The Christian Post > Mundo|Qua, 29 Mai. 2013 10:35 AM EST

Padres e freiras criam grupo contra abuso sexual na igreja nos EUA

PorAmanda Gigliotti | Repórter do The Christian Post

Um grupo de freiras e padres tornou pública uma campanha contra o abuso sexual nas igrejas, no Estados Unidos. Eles se denominam Catholic Whistleblowers (‘Denunciantes Católicos’, em tradução livre) e querem motivar o novo papa a ‘limpar a casa’.

  • Catholic Whistleblowers
    (Foto: http://www.catholicwhistleblowers.org/)
    Catholic Whistleblowers, grupo de padres e freiras, fazem campanha contra o abuso sexual nas igrejas.

Eles surgiram informalmente no ano passado e muitos deles tiveram experiências de abusos no passado. Outros são advogados que tiveram que lidar com casos de abusos na igreja. O objetivo do grupo é defender as vítimas bem como os delatores de maneira a transformar a igreja em um lugar melhor e seguro.

“Nós dedicamos nossas vidas para as igrejas”, disse o Rev. John Bambrick, um padre da Diocese de Trenton, segundo o New York Times. “Ter criminosos sexuais no ministério é prejudicial ao nosso ministério”.

Os ‘Denunciantes Católicos’ enviaram uma carta ao papa Francisco de maneira a “restaurar a confiança dos fieis”. O grupo deu recomendações como a política de “tolerância zero” para membros do clero que já tenham cometido abusos sexuais.

O grupo também pede que se exonerem todos os bispos que obstruiram a justiça e incentiva a criação de um fórum internacional para o diálogo entre os sobreviventes e a liderança da igreja.

Um dos membros do grupo, o padre Bruce Teague manteve em segredo o fato de ter sido abusado pelo padre de sua paróquia, no Estado de Massachusetts, por mais de 30 anos.

Curta-nos no Facebook

Teague, 65 anos, foi abusado sexualmente aos nove anos de idade, quando era coroinha de sua igreja. “Eu não sabia o que estava acontecendo. Cresci em uma família católica de origem irlandesa em que nunca se falava sobre sexo”, disse ele, segundo a BBC Brasil.

Ele tornou público o seu segredo na década de 1990, quando já era padre por cerca de uma década. “Eu contei minha história e me dediquei a ajudar outros sobreviventes de abuso sexual”, afirmou.

Os membros do grupo esperam que através desse trabalho todas as crianças na igreja estejam seguras e que quaisquer infratores sejam devidamente punidos.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca