The Christian Post > Mundo|Seg, 7 Out. 2013 18:06 PM EST

Pai de jovem que se suicidou repudia Facebook ao usar foto da filha em anúncio de encontros

Glen Canning ficou espantado ao ver a foto de sua filha em anúncio de encontros

PorLuciano Portela | Repórter do The Christian Post

O fotógrafo Glen Canning, pai de uma jovem canadense que se suicidou recentemente, mostrou indignação ao descobrir que o Facebook expôs a foto de sua filha em um anúncio sobre encontros publicado na rede social.

  • Rehtaeh Parsons
    (Foto: Reprodução/Facebook)
    Rehtaeh Parsons, de dezessete anos, cometeu suicídio no último mês de abril, depois de sofrer ataques de cyberbullying.

O pai da menina relatou que ficou tomado de espanto com a propaganda, sem entender a presença da imagem da filha em uma publicidade para solteiros que buscam encontros com pessoas do Canadá.

"Eu estou completamente atordoado e revoltado com isso. Esta é a minha filha, Rehtaeh. Eles (O Facebook) a expuseram em um anúncio para encontros entre solteiros. Eu nem sei o que dizer", relatou Canning em sua página profissional na internet.

Conforme divulgado pelo pai da menina, o anúncio mostrava a foto do lado da seguinte mensagem: "Encontre seu amor no Canadá! Conheça garotas ou mulheres canadenses por amizades, para se encontrar ou relacionamentos", descrevia um screenshot da publicidade.

Rehtaeh Parsons, de dezessete anos, cometeu suicídio no último mês de abril, depois de sofrer ataques de cyberbullying (provocações em abuso através da internet) por ter sido supostamente estuprada por quatro rapazes em uma festa na cidade de Halifax, província da Nova Escócia (Canadá).

Na ocasião, o episódio provocou uma grande repercussão na imprensa norte-americana e em redes sociais, chamando a atenção e abrindo um forte debate sobre as ações de bullying sem precedentes na internet.

Curta-nos no Facebook

O incidente resultou na prisão de dois rapazes, e também abriu um pedido para que as autoridades Nova Scotia criem novas leis contra o bullying, com a concessão da abertura de processo contra os pais dos agressores.

Para evitar mais polêmicas, o Facebook já retirou o anúncio com a foto da menina do ar e sua assessoria enviou um pedido público de desculpas pela publicação do anúncio indevido, ao mostrar arrependimento por qualquer dano que possa ter causado.

"Este é um exemplo extremamente infeliz de um anunciante roubando uma imagem da internet e colocando em sua campanha publicitária. Esta é uma grave violação das nossas políticas de publicidade e nós removemos o anúncio, além de excluir permanentemente a conta do anunciante", disse um porta-voz do Facebook.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca