The Christian Post > Opiniões|Qua, 31 Jul. 2013 09:53 AM EST

Papa Francisco é um modelo para os evangélicos?

PorCiro Sanches Zibordi | Colunista Convidado do The Christian Post

Falo diante de Deus, que sonda os corações: passei a ter grande respeito pelo papa Francisco. Ele realmente é um modelo de simplicidade e bondade, um pacificador, um exemplo, como o foram Gandhi, Madre Tereza de Calcutá e outros. Entretanto, fazendo uma abordagem teológica - não confunda com análise teológica -, a visita do papa ao Brasil foi uma amostra de como será fácil para o Falso Profeta implantar uma falsa religião global, à luz de Apocalipse 13.

  • Ciro

Em poucos dias, artistas famosos e jornalistas da grande mídia se transformaram em católicos fervorosos! E mais: muitos evangélicos, ignorando ou relativizando questões doutrinárias inegociáveis - como o fato de Jesus ser o único e suficiente Mediador entre Deus e os homens (1 Timóteo 2.5; João 14.6) -, passaram não só a admirar o papa Francisco, como também a achar que ele é a solução para o evangelicalismo em crise!

Ora, repito, no que tange à visão humanitária e pacificadora do papa Francisco, estou com ele. Independentemente de religião, toda a humanidade - formada por católicos, muçulmanos, judeus, budistas, evangélicos, hinduístas, espíritas, ateus, agnósticos, etc. - deve se unir, buscar a paz e procurar socorrer os pobres, ajudar o povo carente, contribuir para a educação de todos. Não obstante, no campo teológico, o assunto é muito diferente!

Por que Martinho Lutero iniciou a Reforma Protestante? Tal reforma teve reflexos em outras áreas, é claro, mas ela ocorreu, sobretudo, no âmbito teológico, por causa da deturpação das Escrituras. Os reformadores se opuseram aos desvios do Evangelho! Em outras palavras, eles protestaram contra o fato de a Igreja Católica Apostólica Romana não estar sendo fiel à sã doutrina apresentada nas Escrituras.

Segue-se que o autêntico cristianismo precisa de mudanças que transcendam a aparência de piedade. Deus espera, na verdade, que a eficácia desta não seja negada (2 Timóteo 3.1-5). Ou seja, além da simplicidade e do desapego a bens materiais - qualidades do papa Francisco -, é preciso que haja compromisso com a sã doutrina e com a adoração exclusiva ao Senhor Jesus.

A cristocentricidade (ou a cristocentralidade) do Evangelho não admite o culto à personalidade (antropocentrismo ou antropolatria, em alguns casos), ora presente no meio evangélico. Mas o autêntico Evangelho também rejeita o culto a Maria (mariolatria), há séculos presente no catolicismo! Portanto, supervalorizar os bons atributos do papa Francisco, em detrimento de verdades inegociáveis do Evangelho, é uma incoerência sem tamanho.

Curta-nos no Facebook

Ciro Sanches Zibordi é pastor, escritor, articulista, palestrante em escolas bíblicas. Autor dos best-sellers “Erros que os pregadores devem evitar” e “Erros que os adoradores devem evitar”das obras, além de “Mais erros que os pregadores devem evitar”, “Evangelhos que Paulo jamais pregaria”, “Adolescentes S/A”, “Perguntas intrigantes que os jovens costumam fazer” e “Teologia Sistemática Pentecostal”. Acesse este link para obter maiores informações sobre os livros.
  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca