The Christian Post > Mundo|Ter, 30 Abr. 2013 14:29 PM EST

Papa Francisco pede que israelenses e palestinos retomem as negociações de paz

PorTayguara Ribeiro | Correspondente do The Christian Post

O papa Francisco pediu que os israelenses e os palestinos voltassem à mesa de negociações na busca por uma solução pacífica para os problemas da região.

  • papa
    (Foto: Reuters/Osservatore Romano)
    Papa Francisco

A informação foi divulgada por um comunicado emitido pelo Vaticano depois que o pontíficie teve um encontro com o presidente de Israel, Shimon Perez.

“(O papa) deseja visitar Israel e tentará encontrar um momento oportuno para uma visita num futuro próximo”, disse o comunicado em resposta ao convite feito pelo presidente israelense.

“Eu o espero em Jerusalém. Não apenas eu, mas todo o povo de Israel”.

O papa ainda demonstrou apoio ao país judeu e a tolerância religiosa. “O antissemitismo é contra o cristianismo. Como Papa, eu não vou tolerar qualquer expressão de antissemitismo”.

Ainda de acordo com o comunicado do Vaticano, o papa pediu que israelenses e palestinos busquem um “acordo respeitoso das legítimas aspirações dos dois povos e contribuindo assim de forma decisiva para a paz e a estabilidade da região”.

Curta-nos no Facebook

Desde que foi eleito, o papa Francisco tem dado indícios de que pretende dialogar com as outras religiões durante seu pontificado. O líder máximo da Igreja Católica já havia reforçado a importância de existir paz entre as diferentes correntes religiosas e que deveria existir união entre todas as religiões cristãs.

O pontíficie professou ainda sua esperança de que cristãos tenham unidade para que possam testemunhar de forma livre e alegre o Evangelho.

“A Igreja Católica é consciente da importância da amizade e do respeito entre os homens e mulheres das diferentes tradições religiosas ... Desejo assegurar minha firme vontade de prosseguir com o diálogo ecumênico", disse o papa.

Logo após sua eleição, o Papa Francisco falou ainda sobre a ligação histórica entre católicos e judeus, além de destacar a importância da religião muçulmana.

"Agradeço também a participação de todas as outras tradições religiosas e, sobretudo, os muçulmanos que invocam assim a misericórdia de Deus", disse o pontíficie sobre as cerimônias de início de seu papado que contou com representantes das religiões judaica, muçulmana, budista, jain e sikh.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca