The Christian Post > Mundo|Sex, 25 Jan. 2013 09:22 AM EST

Pastor Saeed é removido da prisão iraniana, paradeiro desconhecido

PorStoyan Zaimov | Repórter do The Christian Post tradutor Rodrigo L. Albuquerque

Notícias alarmantes sobre o julgamento do pastor americano Saeed Abedini no Irã emergiram, com a sua família dizendo que ele foi removido da prisão de Evin sem autoridades iranianas revelarem o seu paradeiro.

  • Pastor Saeed Abedini
    (Foto: aclj.org)
    Pastor Saeed Abedini e seus dois filhos.

Após dois dias de julgamento, o juiz Pir-Abassi, um notório "juiz do enforcamento” no Irã, aparentemente disse ao advogado do pastor Abedini, Dr. Naser Sarbazi, que o pastor seria movido de sua ala atual na prisão de Evin, em Teerã, para outra ala, onde ele iria receber melhor tratamento médico.

Quando sua família tentou visitá-lo na quinta-feira na prisão, no entanto, os guardas iranianos disseram a eles que ele não estava lá. Sua localização atual permanece desconhecida, disse Jordan Sekulow, diretor executivo do ACLJ, em um comunicado. O grupo de lei está atualmente representando os dois filhos de Abedini e a esposa, Naghmeh Abedini, com quem se casou após se converter ao Cristianismo em 2000.

"Apesar de o pastor Saeed poder sempre ligar para a sua família em Teerã às quartas-feiras, eles não receberam nenhuma comunicação dele nesta quarta-feira passada. E quando eles foram visitá-lo esta manhã, eles foram informados de que ele não estava lá", Sekulow explicou. "O guarda que monitora a visitação não sabia onde ele estava, mas disse à família para voltar no sábado, quando o escritório principal para Evin é aberto (é o equivalente ao fim de semana no Irã agora) e solicitar as informações."

O pastor Abedini está enfrentando uma longa sentença de prisão ou mesmo a pena de morte se for condenado por levar jovens muçulmanos no Irã a se converterem ao Cristianismo. O pastor se declarou inocente, e o ACLJ explicou que ele passou os últimos anos indo e voltando entre o Irã e os EUA ajudando igrejas cristãs clandestinas e estabelecendo um orfanato não-denominacional para crianças carentes. Ele foi preso em setembro de 2012, após essa visita.

"Nós sabemos que pastor Saeed sofreu dores intensas após espancamentos em interrogatórios, enquanto em sua ala prisional atual, e uma transferência lhe permitiria receber melhores cuidados médicos", disse Sekulow na versão mais recente de imprensa.

Curta-nos no Facebook

"E enquanto nós e a família do pastor Saeed estamos esperançosos de que o pastor Saeed foi transferido para a enfermaria 305, o fato de que seu paradeiro é desconhecido para sua família e advogado é motivo de preocupação."

O pastor também havia compartilhado com sua esposa sobre os temores de que ele poderia ser executado por sua fé cristã, à medida que as acusações contra ele são supostamente usados no Irã como uma cortina de fumaça para atingir os crentes que são vistos como uma ameaça ao Islã.

Chamadas continuam ao Departamento de Estado dos EUA para olhar para o caso e exigir a libertação imediata do pastor Abedini. O ACLJ está incitando o público a assinar uma petição em apoio à sua libertação.

  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
  • Wanderlei Silva no TUF Brasil...
Não Perca