The Christian Post > Cotidiano|Sex, 3 Set. 2010 00:42 AM EST

Pastores Questionam a Decisão de Francis Chan em Deixar a Megaigreja

PorLillian Kwon | Christian Post Reporter tradutor RosaMaria C. Vitoria

O autor popular e pregador Francis Chan foi recentemente questionado por colegas pastores que quebraram as suas cabeças em torno da decisão do Chan de deixar a sua megaigreja.

  • francis-chan
    (Foto: The Gospel Coalition via The Christian Post)
    Francis Chan, ex-pastor titular da Igreja Cornerstone em Simi Valley, Califórnia, aborda questões sobre a sua decisão de deixar de ir a sua igreja e seguir uma agitação em seu coração. O debate incluiu Pastor Mark Driscoll da Mars Hill Church em Seattle e Joshua Harris Pastor de Gaithersburg, Maryland.

"Eu vou ser honesto. Todo o mundo pensa que você está louco. Você tem uma boa Igreja e você apertou o botão de ejeção e agora você é o homem mistério internacional de fu Manchu,” disse o pastor Mark Driscoll da Mars Hill Church em Seattle.

"O que está acontecendo? O que você pensa?"

Em Abril, Chan anunciou que ele deixaria a Igreja de Cornerstone em Simi Valley, Califórnia – uma Igreja que ele fundou há 16 anos atrás – para seguir uma devoção no seu coração. Ele pregou o seu último sermão lá em Maio e tem desde então, tem falado aos Cristãos e pastores tanto sobre a sua inquietação com o Cristianismo confortável e o seu desejo de render-se totalmente a Deus.

Respondendo a Driscoll durante uma discussão franca – que também incluiu o pastor Joshua Harris de Gaithersburg, Maryland – sobre a sua decisão, Chan disse, "a maior parte é pessoal. Uma parte é quando eu olho para as escrituras e vejo esse compromisso, esta devoção, neste núcleo “que seguiremos, faremos alguma coisa, nós somos todos encarregados de sair pelas ruas e fazer discípulos."

Ele disse que quis começar de novo e obter um grupo de discípulos para tentar seguir 100% a vida a que ele sentiu que foi claramente enunciada na escritura.

Curta-nos no Facebook

"Enquanto eu sinto que estou ficando mais e mais perto do que o espírito me está levando a fazer com base em minhas convicções das Escrituras, eu não acho que posso chegar lá totalmente somente por constante aprimoramento," explicou.
"Eu li o livro (a Bíblia). Eu tenho esta teologia na minha cabeça. Eu tenho todos esses pensamentos e convicções. Deixe-me iniciar algo novo apenas com todas essas convicções, em vez de constantemente aprimorar algo que pode possivelmente tomar uma direção errada por pouco tempo."

Driscoll e Harris, os quais são membros do Conselho do The Gospel Coalition (Coalizão do Evangelho), expressaram preocupação sobre o começar algo e depois sair e quiseram saber se ele iria repetir esse padrão no futuro.

"Quanto tempo você acha que vai levar o novo trabalho antes da insatisfação ou frustração aparecer porque se eu estivesse no grupo núcleo gostaria de fazer essa pergunta. É este um descontentamento em sua alma que jamais vai ser atendido?" perguntou o pastor Monticello.

Harris também ofereceu, "se todo o mundo lá fora acaba por dizer 'hei, irei começar algo novo'... isso é uma coisa importante para perceber. Precisamos de pessoas que estão em uma Igreja estabelecida e ir ' você sabe de uma coisa, talvez não seja muito bem mas aqui é como eu lentamente ao longo do tempo poderei construir e redirecionar em determinadas maneiras e assim por diante.'"

Enquanto Chan não pode prever o que vai acontecer no futuro, ele disse que ele tem dúvidas de que ele irá percorrer o que alguns vêem como uma "crise" novamente porque ele sentiu esta agitação desde a escola. Ele nunca teve a coragem de dizer em voz alta e seguí-lo.

"Eu não sei como explicar que não houve sempre esta convicção de núcleo de algo que não está certo e eu acho que sei o que é mas só vou ficar calado," explicou. "Agora, eu quero expressá-lo e vivê-lo e ir ' agora, creio que eu estou vivendo em congruência com o Novo Testamento inteiro.'"

"Talvez eu estou sonhando, mas eu tenho que fazê-lo."

Ele ressaltou também que o fato de deixar Cornerstone foi para o bem da própria Igreja. "É um tipo de desviar alguns destes fatos 'eu devo escutar a Francis.' Ficando lá, eu estava causando, não estava causando todo o problema mas eu não estava ajudando a questão."
Driscoll questionou Chan na teologia por trás de alguns dos seus pensamentos de fazê-lo desistir de tudo.

"Parece-me que se a exibição primária da santificação vem através da simplicidade, da pobreza, do sofrimento, se você não conseguir essas coisas é quase como quando Deus abençoa, é difícil ser santificado porque você não sabe o que fazer com isso," disse Driscoll. "E então você tem quase que se livrar daquilo que é complicado, tornar a vida um pouco mais dolorosa, ir para um país do terceiro mundo, e/ou adotar a pobreza e dar tudo , porque você está permitindo apenas a Deus santificar os caminhos pré-concebidos.

"O que Deus quer é santificar você não a pobreza mas a generosidade, não o sofrer mas a bênção e se não é através da simplicidade? mas sim da complexidade?"

Driscoll, advertiu que Chan poderia estar seguindo uma "teologia da pobreza," que ele disse é "o mesmo erro que a teologia da prosperidade – que a santidade vem de ter ou não ter, não quem é."

Chan tem tido um enorme sucesso com os seus livros, incluindo Crazy Love e como um pastor e procurado orador. A Igreja Cornerstone cresceu para ser uma das maiores Igrejas na Califórnia.

Ele indicou que ele poderia facilmente escrever um cheque para um novo hospital.

Enquanto ele concordou que o que está fazendo pode tornar-se um exercício de pobreza, ele disse que não acredita que o é.

Ele respondeu: "Eu acredito que é motivado pelo amor e o desejo de ser como Cristo." "Eu não quero sofrer desnecessariamente ou apenas sofrer."

"Para mim, a questão central aqui tem que ser o amor," disse ele. "Eu penso em tempos de prosperidade, para mim, eu olho as escrituras e digo 'Uau, isso é impressionante. Olhe para este livro de boa venda, todo esse dinheiro, o que eu quero fazer? Eu quero dá-lo a todos os que dele necessitam.' Eu fico excitado por isso.

"Eu fico animado em tornar-me uma imagem de Cristo. Claro que eu tenho o direito de obter as coisas que eu quero e apreciá-las, mas vou novamente pôr isso de lado, não me agarrar a isso e dizer aqui está um exemplo, deixe-me colocar tudo embaixo e ir estabelecer a minha vida simples para os irmãos."

Ele acrescentou que fazer uma vida simples e ser capaz de ser generoso são um sonho para ele e sua esposa.

"Puxa, aqui estão todas estas pessoas morrendo e com necessidades. Quando os conheci, foi quando eu me enamorei deles e realmente foi uma alegria dar. Não é como 'ah, eu sou muito rico, Deus vai ficar zangado comigo,'" disse ele.

E, "isto não é como 'oh, Francis, mártir, ele dá tudo,'" acrescentou.

Quatro meses depois de fazer o grande anúncio, Chan ainda não está certo por que Deus o está chamando, embora ele tenha mencionado Los Angeles como o provável destino. Ele mencionou que tenciona visitar um país do terceiro mundo com sua família ao acompanhamento das vítimas do tráfico de escravos e órfãos gastando tempo à procura do Senhor.

"Eu ainda não sei aonde vou acabar," disse ele. "Talvez eu esteja mais enublado do que eu penso."

Mas o que ele sabe é que há orgulho nele que o destruiu de muitas maneiras e ele só quer passar a próxima temporada de sua vida purificando isso.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca