The Christian Post > Política|Seg, 11 Out. 2010 18:21 PM EST

Pesquisa: Cristianismo Resiliente em Cidades sem Igrejas

PorAudrey Barrick | Repórter do Christian Post tradutor Amanda Gigliotti

Enquanto não é nenhuma surpresa que a maior proporção de auto-identificados Cristãos residam no Sul, uma nova pesquisa revela que, mesmo nas cidades mais incrédulas dos EUA, quase três em cada quatro pessoas dizem que são Cristãos.

Segundo o Barna Group, a maioria das cidades sem Igreja - onde cerca de quatro em cada dez adultos não foram a um culto religioso, nos últimos seis meses - são São Francisco, Portland, Maine, Portland, Boston, Sacramento e Seattle. Muitas dessas cidades também têm a maior porcentagem de ateus ou agnósticos.

No entanto, em cada uma destas cidades, 68 a 76 por cento se identificam como Cristãos.

David Kinnaman, que dirigiu o projeto de pesquisa, concluiu que o Cristianismo na América, é "notavelmente resiliente e dominante."

"Quase três em cada quatro pessoas se dizem Cristãos, mesmo entre os menos ‘cristianizados’das cidades.
Além disso, a maioria dos residentes dos EUA, independentemente da localização, se envolvem em uma Igreja em algum nível, em um período típico de seis meses," disse ele no relatório de segunda-feira.

"A real diferença espiritual entre várias regiões não são tanto o que eles chamam a si mesmos; as lacunas de fé são mais prováveis de serem questões de crença, prática, política e ênfase espiritual - como as pessoas pensam, priorizam e expressam sua fé."

Curta-nos no Facebook

O Barna Group viu grandes disparidades, quando perguntou detalhes aos participantes do inquérito sobre suas crenças.

Quando solicitados a concordarem ou discordarem com a afirmação "a Bíblia é correta em todos os princípios que ensina," quase três quartos dos residentes em Charlotte, NC, e em Shreveport, Louisiana, puseram Escritura em alta estima, de acordo com a pesquisa do grupo. Mas pouco mais de um quarto dos residentes em Providence, RI, e São Francisco concordaram.

Quanto à evangelização, a maioria dos residentes em Birmingham, Alabama, (64 por cento) e Charlotte (54 por cento) disseram concordar fortemente que uma pessoa tem a responsabilidade de compartilhar suas crenças com os outros. Entretanto, apenas 14 por cento e 17 por cento de Providence e Boston, respectivamente, concordaram.

A política foi considerada outra lacuna significativa de fé. Cristãos Praticantes que estão registrados democratas são mais prováveis de serem encontrados em Shreveport (63 por cento); Harlingen, Texas (53 por cento); Lexington, Kentucky (49 por cento) e Memphis, Tennessee (48 por cento).

Cristãos praticantes filiados ao Partido Republicano, por sua vez, têm maior probabilidade de residir em Wichita, Kansas (54 por cento); Springfield, Illinóis (50 por cento); Harrisburg, na Pensilvânia (49 por cento) e Knoxville, Tennessee (49 por cento).

Outros achados mostram que a frequência à Igreja semanalmente é maior em Birmingham (67 por cento), Baton Rouge, Louisiana, (62 por cento), Salt Lake City (62 por cento) e Huntsville, Alabama (60 por cento).

Notavelmente, as cidades com as maiores proporções de Cristãos que frequentam Igrejas de grande porte (1.000 pessoas ou mais) incluem Las Vegas, Orlando, Dallas, San Diego, Tampa-St. Petersburg, na Flórida, e Houston. A participação de pequenas Igrejas (100 pessoas ou menos) é a maior em Charleston, na Virgínia Ocidental; Lexington, em Kentucky; Little Rock, em Arkansas, Scranton, na Pensilvânia; Shreveport, em Pittsburgh.

Os resultados baseiam-se em cerca de 40.000 entrevistas telefônicas realizadas ao longo dos últimos sete anos pelo Barna Group.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca