The Christian Post > Cristianismo|Sex, 3 Set. 2010 13:25 PM EST

Pesquisa Examina o Fenômeno das Igrejas Satélites

PorLillian Kwon | Christian Post Reporter tradutor RosaMaria C. Vitoria

Com uma taxa de sucesso de 90 por cento, as Igrejas satélites tornam-se uma das estratégias mais populares para o crescimento da Igreja na última década, revela um novo inquérito.

Enquanto megaigrejas podem ter sido pioneiras em uma Igreja modelo em dois ou mais locais, Igrejas menores fizeram recentemente a sua incursão em satélites.

"Multilocal é dominante," diz Warren Bird, diretor de pesquisa na rede de liderança.

A rede de liderança lançada na quinta-feira afirma que é a maior e mais abrangente pesquisa de lugares das Igrejas . Entre as 3000 Igrejas satélites estimadas nos Estados Unidos – que é o dobro do número de megaigrejas – a rede possui um banco de dados de quase metade das tais Igrejas e recentemente convidou muitas delas para fazer parte do inquérito.

De acordo com a pesquisa, o tamanho médio das Igrejas formando várias sedes é cada vez menor. Um em cada quatro dos entrevistados estavam nas Igrejas em cuja presença de adoração total é menor que 1000. O tamanho médio hoje para uma Igreja satelites é de 1300 participantes.

Entre as Igrejas pesquisadas, 43 por cento disse que experienciaram um crescimento de mais de 50% de presenças no primeiro ano. Dezesseis por cento observaram o mesmo crescimento no segundo ano.

Curta-nos no Facebook

Quarenta e cinco por cento disseram que experienciaram um crescimento mais rápido na(s) sua(s) mais recente(s) Igreja(s) enquanto pouco mais de um quarto disse que viu um crescimento mais rápido em seu campus original.

Atualmente, a presença média frequentada em todas as Igrejas satélites pesquisadas é 361 pessoas.
Foi notado que a maioria das Igrejas entrevistadas, tinha feito instalações satélites no campus primeiro. Elas ofereceram locais diferentes em lugares como uma sala de ginástica ou a sala de comunhão ou no campus original. Enquanto isso, mais de um terço lançaram off-sites, ou novos locais de campus, pela primeira vez.

A maioria (85 por cento) também foi encontrada em ter três ou menos locais geográficos e sete serviços totalmente.

O ensino presencial foi encontrado ser mais difundido do que o vídeo. Quarenta e seis por cento disseram que o ensino/pregação em todos os seus campos é "quase tudo presencial." Trinta e quatro por cento usam uma combinação de presencial e métodos de vídeo e 20 por cento usam quase todos os métodos de vídeo. Igrejas menores são mais propensas a terem ensino presencial enquanto Igrejas maiores são mais propensas a utilizar presencial e vídeo.

Curiosamente, as igrejas multilocais não são largamente independentes ou não denominacionais. Apenas 34 por cento não são afiliadas com um valor nominal. Os outros dois-terços pertencem à linha principal e outra denominações. Mais especificamente, os identificadores denominacionais mais representados usados em nomes de Igrejas multilocais são, em ordem decrescente: Batista, Metodista Unida, Igreja Cristã e Luterana, encontrou a pesquisa. A Aliança Missionária e Cristã, Vineyard Fellowship e Assembléias de Deus estão também bem representadas.

Para o Bird, a descoberta mais surpreendente é que uma em cada quatro Igrejas satélites tem pelo menos um campus em outro idioma. Notavelmente, seis por cento expandiram-se para outros países.

Outra grande surpresa: uma em cada três satélites adicionou um campus através de uma fusão ou aquisição com uma congregação existente ou recém-fechada.

A adoção da estratégia satélites não tem sido sem crítica.
Segundo Bird, a maior objeção às satélites é incógnita a longo prazo, tal como se ela irá ajudar ou prejudicar a mobilização, leiga e a plantação da Igreja. A rede de liderança revelou "algumas respostas às preocupações muito legítimas das pessoas," disse ele.

A maior parte das Igrejas satélites (79 por cento) relataram um aumento no programa de desenvolvimento da liderança leiga desde que se tornaram satélites. Apenas 2 por cento relataram diminuição de liderança leiga e 19% disseram que mantiveram-se praticamente na mesma.

Em relação à implantação de Igreja, a pesquisa constatou um aumento de sete por cento do nível de envolvimento no plantio de Igreja depois de se tornarem satélites. Além disso, oito por cento dos campos satélite plantaram uma nova Igreja.

As Igrejas satélites também mostraram um compromisso saudável para replicação. Enquanto a maioria dos campi satélites têm menos de 10 anos de idade, uma em cada cinco delas já deu origem a um campus "Neto." Oito por cento desse grupo lançou dois de nove campi.

Bird destacou que as "multilocais como uma estratégia, parecem estar sendo sucesso de acordo com as suas linhas de frente.”

Nove em cada dez Igrejas com campi satélites ainda estão pressionando o avanço. E apenas 10 por cento indicou que eles fecharam um campus – em grande parte devido a problemas de localização ou o pastor de campus.

Na Web : leadnet.org/multisiteresources

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca