Print CP Article

Presidente Obama Proclama o Dia Nacional de Oração

Wed, May. 05, 2010 Posted: 12:42 PM GMT


O presidente Obama emitiu uma proclamação declarando esta quinta-feira como Dia Nacional de Oração.

Em seu pronunciamento, ele afirma que a oração tem sido uma parte importante da história dos Estados Unidos. O país mantém como princípios fundamentais o exercício da religião e a liberdade de consciência, ele disse. Assim, os americanos há muito tempo consideram "adequado e apropriado" observar publicamente a importância da oração em 6 de maio.

"Neste dia, vamos dar graças por tantas bênçãos que Deus tem concedido à nossa nação", disse Obama no anúncio. "Alegremo-nos para a bênção da liberdade tanto para crer quanto para viver as nossas crenças, e pelas muitas outras liberdades e oportunidades que nos unem como uma só Nação".
O Dia Nacional de Oração foi oficialmente criado em 1952 por uma resolução conjunta do Congresso dos Estados Unidos, e assinado como lei pelo presidente Harry Truman. Desde 1952, cada presidente tem assinado uma proclamação do Dia Nacional de Oração.

Em abril, porém, a juíza federal Barbara Crabb determinou que o Dia Nacional de Oração é inconstitucional, pois equivale a uma chamada para a ação religiosa. Crabb decidiu a favor da Freedom From Religion Foundation (FFRF), um grupo baseado em Wisconsin de ateus e agnósticos, que entrou com a ação em outubro de 2008.

FFRF inicialmente tinha entrado com o processo contra o presidente George W. Bush, e Dana Perino, a secretária de imprensa, entre outros. Mas o processo já foi alterado para que o presidente Obama e Robert Gibbs constem entre os réus.

A administração Obama disse que pretende recorrer da decisão de Crabb.

Crabb disse que sua decisão não vai barrar as atividades do Dia Nacional de Oração até que todos os recursos tiverem sido esgotados.

Além da decisão do tribunal, o dia de oração também foi pego em outra polêmica envolvendo um dos seus porta-vozes.

Evangelista Franklin Graham, co-presidente honorário do Dia Nacional de Oração Task Force, foi desconvidado do evento Dia Nacional da Oração do Pentágono devido a observações anteriores que ele fez sobre o Islã.

O Conselho de Relações Americano-Islâmicas tentou também ter o convite de Graham revogado para o evento de oração de Capitol Hill. Mas os patrocinadores do evento no Congresso se recusaram a revogar o convite para que Graham falasse no encontro de oração no Capitólio.

Graham disse que ele falou brevemente com o presidente Barack Obama sobre ter sido retirado do evento no Pentágono quando o presidente visitou recentemente a casa de Billy Graham. Obama disse que ele "iria verificar isso", disse Graham.

Para o Dia Nacional de Oração deste ano, Obama exorta os americanos para lembrarem, em particular, em suas orações as catástrofes naturais no Haiti e Chile, as famílias dos mineiros na Virgínia Ocidental, o povo da Polônia, que perderam muitos dos líderes de seu país, e para aqueles servindo nas forças armadas.

Ethan Cole


Copyright © Christianpost.com. All rights reserved.