The Christian Post > Mundo|Seg, 21 Jan. 2013 09:42 AM EST

‘Prostitutas precisam se arrepender’, 'cristãos devem se opor à legalização da prostituição', diz teólogo

PorAndrea Madambashi | Repórter do The Christian Post

Com o projeto de legalização da prostituição, de autoria do deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), em pauta, os cristãos se pronunciam para dizer que prostituição é pecado e que os cristãos não devem jamais apoiar esse projeto.

  • prostituição
    (Foto: Reuters)
    Prostitutas caminham perto do Hotel Caribe em Cartagena, Colombia.

Em entrevista ao The Christian Post, o rev. Augustus Nicodemus Lopes, teólogo e pastor presbiteriano, comentou sobre a questão, afirmando que “os cristãos jamais poderiam ser a favor de um projeto de lei que regulamenta a prostituição como uma profissão reconhecida e legítima”.

“Para nós, mesmo que fatores sociais e econômicos sejam trazidos como argumentos para justificar a prostituição, sempre será um pecado diante de Deus, uma manifestação da natureza corrompida do ser humano”, disse ele ao CP, em um email.

O reverendo aponta na Bíblia várias passagens que mostram a prostituição como um pecado. Entre elas está a de Levítico 19:29 (“Não contaminarás a tua filha, fazendo-a prostituir-se; para que a terra não se prostitua, nem se encha de maldade.”) e o capítulo 16 de Ezequiel.

Segundo o Antigo Testamento, Nicodemus explica que a prostituição era mencionada como relação com as religiões pagãs, como símbolo de prostituição espiritual - que era a adoração de outros deuses por parte dos judeus - e uma ação proibida pelo povo de Deus.

“A prostituição era terminantemente proibida ao povo de Deus no Antigo Testamento. Um pai não podia obrigar sua filha a se prostituir para ajudar na renda da família.”

Curta-nos no Facebook

O teólogo mostra que a ação causava castigo para o praticante e para o envolvido. “A prostituição de judeus com mulheres pagãs sempre foi um problema em Israel e Deus sempre castigou os envolvidos, conforme Nm 25:1-4. Veja ainda Juízes 6:1”.

“O livro de Provérbios descreve a prostituta e seu comportamento bem como o castigo que ela traz para si e para todos os que se envolvem com ela (Provérbios 7). Este mesmo livro traz advertências sérias contra a prostituição (Pv 23:27; 29:3). A prostituta é considerada uma mulher que não tem vergonha (Jr 3:1), depravada (Ez 23:43-44), adúltera (Os 2:2).”

No Novo Testamento, Jesus menciona a prostituição como pecado do coração (Mat. 15:19), e Paulo a inclui como uma obra da carne (Gálatas 5:19), explica Nicodemus.

Entretanto, o pastor presbiteriano ressalta que as prostitutas não estão fora do perdão e da salvação, mediante o arrependimento e a fé.

“Jesus disse que meretrizes arrependidas entram no Reino de Deus em contraste com os religiosos endurecidos de seus dias (Mt 21:31-32).”

Assim, para Nicodemus, os que são verdeiramente cristãos acreditam em arrependimento e mudança de vida pelo poder do Evangelho e que as prostitutas e os que usam seus serviços precisam se arrepender.

Ele exorta que as igrejas também ofereçam serviços de apoio para aqueles que querem realmente mudar de vida, “para que tenham condição de ganhar seu sustento de maneira digna.”

  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
  • Wanderlei Silva no TUF Brasil...
Não Perca