The Christian Post > Política|Dom, 6 Jun. 2010 23:40 PM EST

Protestantes Mobilizam-se Contra o Plano da Mesquita

PorLawrence D. Jones | Repórter do Christian Post tradutor Rodrigo L. Albuquerque

Uma manifestação de protesto foi programada para o Domingo à tarde contra a construção proposta de uma mesquita no lugar do Ground Zero na parte baixa de Manhattan.

  • protest
    (Foto AP / Parker Swoan)
    Pessoas em Nova Iorque a prostetar contra a construção de uma mesquita próximo ao local do World Trade Centar. Domingo, 6 de junho de 2010.

A manifestação, organizada pela Stop Islamization of America (SIOA), esperava-se ser realizada ao meio dia na esquina da Ruas Church e Liberty com doze oradores, incluindo os membros da família de uma vítima de 11/09, um ativista de direitos humanos Hindus e um ex-Muçulmano.

“A construção da mesquita no Ground Zero não somente é uma questão de liberdade de religião, mas sim uma tentativa de insulto às vítimas de 11/09 e por estabelecer uma ponte para a política de supremacia Islâmica em Nova Iorque,” afirmou SIOA em seu anúncio da assembléia.

“A SIOA está solicitando ao Iman Feisal [Abdul Rauf] e outros organizadores da mesquita de retirar seus planos da mesquita do Ground Zero em seus interesses de entendimento mútuo e respeito mútuo. O Ground Zero é um memorial de guerra, um cemitério. Respeite isso,” adicionou o grupo.

A assembléia de Domingo aconteceu menos de duas semanas depois do conselho da comunidade de Nova Iorque votar por 29 a 1 em favor da construção da mesquita e do centro Islâmico próximo ao lugar do ataque de 11/09.

O centro, que será chamado de Casa Córdoba, está sendo negociado por organizadores do projeto como uma facilidade da classe-mundial que promove tolerância e reflete a rica diversidade da Cidade de Nova Iorque.

Curta-nos no Facebook

Capaz de reunir 1.500 adoradores para as reuniões de oração de sexta-feira, o centro “irá será dirigido pela comunidade, servindo como plataforma para as reuniões inter-comunitárias e de cooperação em todos os níveis, provendo um espaço para todos os Nova Iorquinos participarem,” disseram os organizadores.

Contudo a SIOA, sustenta que o Iman da mesquita do Grond Zero Feisal Abdul Rauf e os outros organizadores da mesquita tem sido inconsistentes e falsos no relato de seus planos para a Casa Córdoba.

"Desmentindo a afirmação de que esta mesquita se tornará um lugar de harmonia inter-religiosa, ele (Rauf) disse à imprensa árabe: “Eu não acredito no diálogo inter-religioso,” relata a SIOA.

"Sua esposa Daisy Khan banalizou e insultou a memória das vítimas dos ataques por jihad de 11/09, dizendo que a mesquita se destina a ‘fazer algo de positivo de 11/09,’" ele acrescenta.

Os esforços da SIOA contra a proposta do centro da está sendo apoiada por um número de grupos em Nova York, incluindo a Freedom Defense Initiative, o Staten Island Tea Party, Shalom Internacional, a Unity Coalition for Israel, 911 Families, e a Faith Freedom International.

A SIOA descreve-se como uma organização que defende os direitos humanos, liberdade religiosa e à liberdade de expressão contra a "intimidação de supremacia islâmica" e as tentativas de trazer elementos da Sharia para os Estados Unidos.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca