The Christian Post > Cristianismo|Sex, 18 Jul. 2014 07:36 AM EST

Sepultura do profeta Jonas é desenterrada no Iraque por extremistas que atacaram cristãos

Extremistas queimam igrejas do Iraque, ao mesmo tempo em que cristãos deixam o país

PorHamlet Kim | Repórter do The Christian Post tradutor Alexandre Correia

Um oficial local de Nínive, no Iraque, confirmou recentemente, “com quase certeza”, que membros do ISIL (abreviatura de Estado Islâmico no Iraque e do Levante, em inglês) desenterraram o túmulo do reverenciado profeta bíblico Jonas (Younis, em árabe), no leste de Mosul, enquanto centenas de cristãos continuam a fugir do país diariamente.

  • Iraque
    (Foto: Reuters)
    Manifestantes carregam a bandeira do Iraque na cidade de Mosul, em foto capturada no dia 25 de fevereiro de 2011.

Em um relatório do Iraqi News, o funcionário Zuhair al-Chalabi disse desde que militantes do ISIL invadiram Mosul, conseguiram o controle da mesquita de Jonas e têm fortes evidências sugerindo que o túmulo foi danificado.

"Os elementos do ISIL tomaram a mesquita do Profeta Younis em Mosul, assim que invadiram a cidade. E está no controle deles até agora", disse Chalabi, explicando que "os elementos do ISIL se envolveram no processo de adulteração com o conteúdo da Mesquita”.

"Há informações quase certas indicando o fato de que os elementos do ISIL desenterraram o túmulo do profeta Younis", acrescentou.

Os líderes cristãos no Iraque insistem que muçulmanos e cristãos viveram pacificamente juntos por um longo tempo, mas temem que a violência atual possa apressar o fim de quase 2.000 anos de cristianismo no Iraque.

De acordo com os arcebispos de Bagdá, Mosul e Kirkuk em uma reportagem da Reuters, a guerra e o conflito sectário no Iraque encolheu população cristã do país para cerca de 400 mil, um número que antes era de 1,5 milhões em 2003. Agora os cristãos estão fugindo para lugares como Turquia, Líbano e Europa Ocidental, acelerando o desaparecimento de quase 2.000 anos de cristianismo no Iraque.

Curta-nos no Facebook

"Os próximos dias vão ser muito ruins. Se a situação não mudar, os cristãos vão ficar com apenas uma presença apenas simbólica no Iraque", disse Louis Sako Raphael, Patriarca Católico Caldeu, sediado em Bagdá. "Se eles saem, sua história está terminada".

"Nossa presença era um símbolo de paz, mas há muito pânico e poucos cristãos veem o seu futuro no Iraque", disse o arcebispo católico caldeu de Kirkuk, Youssif Mirkis.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca