The Christian Post > Cristianismo|Seg, 2 Dez. 2013 07:13 AM EST

Tim Tebow, da NFL, diz que ser cristão o define melhor do que ser jogador de futebol americano

Tebow deu entrevista para a revista Sports Illustrated e defendeu sua posição como cristão

PorLuciano Portela | Repórter do The Christian Post

Tim Tebow, famoso jogador da NFL, declarou recentemente que ser cristão pode definir muito mais a sua identidade do que sua vida como atleta da principal liga de futebol americano profissional dos Estados Unidos.

  • Tim Tebow
    (Foto: Divulgação)
    Tim Tebow jogador norte americano

Atualmente, o quarterback (lançador) evangélico vive um momento difícil em sua carreira, que já se estende há algumas temporadas, mas ressalta que está convicto de que sua felicidade e seu bem-estar permanecem preservados.

O astro do futebol americano credita sua visão persistentemente positiva a sua fé, dizendo que sua crença em Jesus Cristo é o que lhe guia, de acordo com entrevista dada para a Sports Illustrated, publicação esportiva de grande circulação nos Estados Unidos.

"Eu nunca encontrei a identidade de quem eu era como jogador de futebol. Pude descobrir quem eu realmente sou em Cristo. E quando você encontra sua identidade como cristão, então, independente de status ou fama, ou popularidade ou posição social, sua opinião nunca muda", afirmou o atleta.

Desempregado depois de rápida passagem pelo New England Patriots, um dos principais times da NFL, ele aponta que está "bem melhor agora do que já esteve antes", mesmo com a cobrança da mídia e de especialistas que o encaravam como um jogador de futuro promissor.

Em 2007, ainda universitário, quando atuava pelo Florida Gators, Tebow ganhou o Heisman Memorial Trophy Award, prêmio dado ao jogador que mais se destacou na temporada. Neste mesmo ano e em 2009, o atleta conduziu os Gator ao título nacional.

Curta-nos no Facebook

Já em 2011, ele entrou na NFL e teve um grande ano catapultando o Denver Broncos para os playoffs, boa fase que se inverteu depois de ser negociado com o New York Jets e ir parar no banco de reservas. Em junho, fechou um contrato de pré-temporada com os Patriots, mas logo foi cortado.

Através do artigo da Sports Illustrated, Tim Tebow admite que seu jogo do período da universidade não se aplica à NFL, e ainda declara sentir dificuldades para se adaptar à tensão de ser um atleta de alto nível no esporte mais popular dos Estados Unidos.

Mas apesar da postura firmada pelo jogador, ele conseguiu provocar a ira de alguns cristãos que questionam o fato de ele ter dado declarações de que a igreja cristã é "anti-gay" e "anti-semita", ao invés de esclarecer o que é pecado, conforme avalia Robert Jeffers, pastor da Primeira Igreja Batista de Dallas.

"A questão é que não se pode falar sobre o amor de Deus sem você entender o julgamento de Deus, que todos nós merecemos, senão o amor de Deus não terá significado algum", observa Jeffers.

Em contrapartida, o jogador determina que deixou NFL de lado ao descobrir que seria capaz de compartilhar sua fé de maneira amorosa, sem causar divergências dentro da congregação.

Tebow acrescenta que "o cristianismo não é uma religião, pois na verdade é ter um relacionamento com Jesus Cristo", frisando que não há lados diferentes quando se ama e não se julga, segundo ele acredita.

Desde de sua liberação dos Patriots, Tebow permanece fora da NFL. No entanto, fãs do Jacksonville Jaguars têm pedido pela contratação do jogador aos cartolas do clube, mas até agora sem sucesso.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca