The Christian Post > Política|Qua, 29 Set. 2010 15:55 PM EST

Sim ao Recurso de Financiamento de Pesquisas com Células Embrionárias

PorLawrence D. Jones | Repórter do Christian Post tradutor RosaMaria C. Vitoria

Um tribunal federal de apelações em Washington permitirá que o financiamento do governo dos EUA de investigação com células estaminais embrionárias continue, enquanto o caso contra isso abre caminho através do sistema judicial.

Apenas um dia depois de ouvir os argumentos sobre a questão, um painel de três juízes da Corte de Apelação dos EUA para o Circuito D.C. tornou permanente a pausa requerida pela administração de Obama por ordem de um juiz do tribunal distrital, no mês passado, para impedir o financiamento federal da investigação controversa.

No início deste mês, o tribunal de apelações temporariamente suspendeu a liminar emitida pelo juiz Royce Lamberth da Corte Distrital dos EUA para D.C., que disse que o financiamento violava a Emenda Dickey-Wicker - uma lei de 1996 que proíbe o financiamento da investigação que envolve a destruição ou danos um embrião humano.

A administração de Obama, no entanto, argumentou que o financiamento até o momento não tinha sido utilizado para destruir embriões, mas apenas para pesquisa. Além disso, alegou que uma liminar - mesmo que temporária - pode prejudicar “inúmeros” projetos de investigação.

"Numerosos projetos provavelmente não vão sobreviver até mesmo um hiato temporário em fundos, comprometendo o benefício potencial da pesquisa e as centenas de milhares de dólares de fundos dos contribuintes já investidos nisso," disse a administração Obama.

Críticos da pesquisa, no entanto, sustentam que o processo de colheita das células-tronco embrionárias requer a destruição de embriões - a principal razão pela qual os opositores da investigação controversa comparam com o aborto.

Curta-nos no Facebook

Além disso, eles dizem que a concessão de uma pausa na pendência de recurso, mesmo que de curta duração, "desrespeitaria a vontade do Congresso" e que "o interesse público é atendido pelo impedimento do financiamento do contribuinte de pesquisa que envolve a destruição de embriões humanos."

"Este financiamento viola a linguagem simples da Emenda Dickey-Wicker, em que o Congresso proíbe o financiamento federal de ‘investigação na qual’ um embrião humano é ‘destruído, descartado ou sabidamente sujeito a risco de lesão ou morte,'" comentou Sam Casey, conselheiro geral para a Advocacia Internacional, um dos grupos que argumentaram contra o financiamento federal da investigação segunda-feira.

Apesar dos argumentos, o painel de três juízes decidiu terça-feira, deferir o pedido do governo Obama para permitir o financiamento dos Institutos Nacionais de Saúde, enquanto ele apela a ordem do mês passado de bloqueio à pesquisa. O tribunal também disse que iria agilizar o processo.

Em resposta, o secretário de imprensa da Casa Branca, Robert Gibbs, disse que a administração Obama está "sentida que o juiz permitirá o NIH e seus beneficiários de continuarem a avançar enquanto que o recurso seja resolvido."

"O presidente Obama fez a expansão das pesquisas com células-tronco e a busca de tratamentos inovadores e curas como prioridade quando assumiu o cargo," observou.

O diretor do NIH, Francis Collins, em uma declaração anexa ao apelo da administração Obama, disse que o NIH tem investido mais de US $ 546 milhões em verbas federais para pesquisas com células-tronco embrionárias humanas desde 2001.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca