The Christian Post > Mundo|Seg, 1 Nov. 2010 12:00 PM EST

Tribunal Superior do Reino Unido Estuda se Casal Cristão Pode Adotar

PorNathan Black | Repórter do Christian Post tradutor Amanda Gigliotti

Um casal cristão na Inglaterra, fez várias tentativas para prestar assistência social às crianças, mas foi bloqueada por causa de suas opiniões sobre a homossexualidade.

  • uk-high-court
    (Foto: AP / Carl)
    Suprema Corte em London.

Eunice e Owen Johns estavam escalados para enfrentar o Supremo Tribunal, na segunda-feira, e os seus advogados dizem que o desfecho do caso poderia afetar o futuro de acolhedores cristãos e os pais adotivos.

"Pode não ser muito cedo que as autoridades locais decidam que os Cristãos não podem cuidar de algumas das crianças mais vulneráveis na nossa sociedade, simplesmente porque eles desaprovam a homossexualidade," disse o Centro Legal Cristão, em um comunicado.

Os Johns aplicaram em 2007 para serem prestadores de cuidados temporários de crianças entre as idades de cinco e dez. Uma assistente social visita a sua casa em Derby, na Inglaterra, a cada duas semanas como parte do processo de avaliação. Durante uma das visitas, a assistente social mencionou que, se uma criança chegou da escola e disse aos pais adotivos que ele ou ela é homossexual, os pais teriam de dizer ao filho que está tudo bem.

Eunice Johns respondeu: "Como Cristão crentes na Bíblia, eu não acho que eu possa fazer isso."

Com isso, o Conselho da cidade de Derby City suspendeu o processo de candidatura. Os Johns, em seguida, enfrentaram um grupo de pelo menos uma dúzia de pessoas e afirmaram novamente que se recusam a dizer a uma criança que está tudo bem em ser um homossexual.

Curta-nos no Facebook

"Eu disse a eles que eu sei que eles não vão me deixar adotar ... mas não há nenhuma maneira que eu possa fazer isso como um Cristão crente na Bíblia e que eu não tenha que dizer isso," disse ela.

Uma semana depois, o casal recebeu uma carta do conselho dizendo "obrigado por retirar sua candidatura."

O Centro Legal Cristão apontou a ironia na matéria em que os Johns serviram anteriormente como pais adotivos para o município Derby mesmo por cerca de 12 anos.

"Os Johns são um casal cristão amoroso, que no passado, e no futuro, darão uma casa maravilhosa para uma criança vulnerável," disse Andrea Minichiello-Williams, diretora do centro, de acordo com Telegraph UK.

O Conselho da cidade de Derby reintegrou pedido do casal e foram convidados pelo Centro Legal Cristão para clarificar a sua política sobre a adequação das famílias de acolhimento, com as visões tradicionais sobre ética sexual. O painel de aprovação do Conselho falharam em tomar uma decisão final sobre o pedido dos Johns.

Como o caso enfrenta o Tribunal Superior, o Centro Legal Cristão diz: "este é um processo vital para a liberdade cristã."

"O município tem a obrigação de respeitar as crenças religiosas dos Johns, mas também para cumprir a lei da igualdade, que proíbe a discriminação por orientação sexual. O caso vai decidir se os Johns serão capazes de promover, sem comprometer suas crenças," explicou o centro.

O Novo Ato de Igualdade do Reino Unido entrou em vigor no mês passado. A lei consolida nove peças de legislação de anti-discriminação em um estatuto e abrange áreas como pagar, gênero, deficiência, religião e crença. A nova lei visa impedir a discriminação de uma ampla gama de setores, incluindo o local de trabalho, educação e serviços.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca